Saturday, August 27, 2011

Leituras de Agosto


'The Orchid in Lore and Legend', de Luigi Berliocchi foi o livro que terminei esta semana. É um livro sobre tudo o que os livros sobre orquídeas geralmente não costumam ter: A história, as lendas, os grandes orquidófilos, orquídeas nas diferentes áreas artísticas e muito mais. É um livro delicioso onde se aprende muito sobre orquídeas e pouco sobre o cultivo. Para quem se interessa, como eu, pela história da jardinagem e por orquídeas, este é o livro onde tudo está reunido. Um livro muito interessante.

Entretanto comecei a ler um livro de ficção que também anda à volta de jardins. Uma história passada no século passado, nos anos 30, na pequena cidade de Darling, nos Estados Unidos em que um grupo de senhoras que pertencem a um clube de Jardinagem, as 'Darling Dahlias' se envolve tanto no dia-a-dia do clube como na resolução de alguns mistérios que ocorrem na cidade. Para já, ainda estou muito no início, mas estou a adorar e a divertir-me imenso com as caricatas personagens da história.
Saiu também esta semana o número de Setembro da revista JARDINS onde entre muitos artigos interessante sobre jardinagem, podem ler o meu artigo mensal sobre ORQUÍDEAS, desta vez sobre um género que gosto muito, AS ANGULOA e também o artigo do meu amigo J.P. na secção O POMAR, com algumas curiosidades sobre um fruto que todos conhecemos, AS AMEIXAS.

6 comments:

Anonymous said...

Olá!
Sempre apreciei belos jardins, belas flores e belas paisagens floridas; entretanto, só sorvi esse prazer como um garotinho no jardim da avó, sem muito interesse, sem querer aprender o cultivo ou os nomes das plantas, sempre me bastou deleitar entre as cores e os cheiros inocentemente. Descobri o blog há pouco mais de um mês procurando informações sobre nomes de flores que eclodiam em poemas que apreciava. Sou um jovem poeta brasileiro e, desde essa magnífica descoberta, em meus próprios poemas muitas flores têm ganhado vida. Escrevo agora apenas para registrar meu contentamento com a indescritível sensibilidade do organizador deste site que, desde então, vive a me confortar.

Rosarinho said...

Já li a revista de fio a pavio :)

Anonymous said...

Muito fraco o artigo sobre as ameixas. Para quem sabe o mínimo sobre esta fruteira, fica muito desiludido com este texto! As variedades apresentadas não aparecem em Portugal, excepto, Rainha Cláudia. Não descreve os grupos de polinização, a poda, o tipo de vigor de cada variedade. Pagamos a uma pessoa (ou parece um texto traduzido) de fora para isto ?
Rui

Jose Santos said...

Anónimo Nr.1, fico contente por saber que contribuo para a inspiração na sua arte e poesia. Que tal partilhar alguns desses poemas com influências botânicas??

Rosarinho, ainda bem que gosta da JARDINS e que se diverte com a sua leitura. É para isso que a escrevemos.

Anónimo Nr.2 (Rui)
Sobre o artigo do J.P. Brigand sobre as Ameixas, só lhe posso dizer que não se pode agradar a todos. Eu achei interessante sobre o que li e numa página, como deve compreender, não se consegue escrever um artigo muito aprofundado. Sobre as variedades não existirem em Portugal, só lhe posso dizer que o J.P. cultiva-as na sua quinta no Alentejo, talvez não sejam as mais comuns, mas daí o interesse do artigo em não abordar o mais comum. Lá por não as conhecer, não quer dizer que não existam.
Gostei da parte do 'pagamos a alguém de fora', não por o J.P. residir já há alguns anos em Portugal e conhecer os jardins portugueses e inúmeras plantas que cultiva no Alentejo muito melhor que muitos portugueses, mas porque... quem é que paga?? Todos os colaboradores que escrevem para a JARDINS são voluntários e não recebem um tostão pelo que escrevem, fazem-no pelo prazer que têm em partilhar com os outros.
Se se diz tão conhecedor de ameixas e se achou o artigo fraco, aconselho-o a escrever um artigo melhor e mais completo e a envia-lo para a redação da revista pois eles têm sempre falta de 'experts' sobre os mais variados temas.

Obrigado a todos por passarem por aqui!

jp said...

@ Rui
você pensa de que variedade de ameixa Português ?

Anonymous said...

Caro José Santos,
Eu comprei a revista, só porque, fiquei entusiasmado com o seu comentário sobre o artigo. Como aprecio o seu saber sobre orquídeas, criei demasiadas expectativas sobre o artigo das ameixeiras. Aceito o seu reparo... mas não estou contra si! Poderia comprar mais a revista. Mas assim, ler um artigo que se dedica ao lado romântico de uma fruta, prefiro a net. As minhas desculpas. Leitor do seu blog,Rui