Wednesday, May 24, 2006

Em busca do Gnomo Jardineiro

Um artigo do Illustrirte Welt de 1893 dava o popular Gnomo de Jardim como originário do sul da Turíngia, um dos 16 estados federais da Alemanha. No entanto, novas descobertas demonstram que no Deutsche Illustrirte Zeitung de 1886 se falava de uma fábrica de Gnomos de Jardim da antiga Pomerânia Alemã, que hoje faz parte da Polónia. De qualquer maneira, as pesquizas continuam para encontrar as origens deste pequeno ser que habita muitos jardins.

Monday, May 22, 2006

Um bem precioso...

O clima está a mudar. Não há grandes dúvidas a esse respeito. Temos cada vez mais sol e menos chuva. Pelo menos cá no nosso país. Um jardim à beira-mar plantado já não será uma boa definição para Portugal. Jardins? Que jardins? A seca aumenta e todos os anos, ou pela seca ou por causa dos incêndios, a cor verde está rapidamente a desaparecer do nosso país.
Entretanto, por cá, pouco se houve falar disto. Eu ouço falar bastante em poupar água em Inglaterra, por exemplo, mas cá está tudo muito cool.
Há dias estava a ler uma revista inglesa sobre porquinhos-da-índia e um criador dizia que, devido à contenções nas regas a partir do mês de Abril, este verão não ia haver muita erva fresca para dar aos porquinhos. Não dizia mal, era mesmo assim. Teria que comprar feno.
No blog do Sargaçal, hoje era mencionada a construção, pelo mayor de londres, de um jardim com plantas mais resistentes às secas. O projecto, apresentado no Hampton Court Palace Flower Show, pretende mostrar que se pode ter um jardim e poupar água. Desde um hotel de insectos a um telhado vivo, e uma mostra de várias espécies de plantas e vegetais resistentes à seca, tudo isto pode ser visto neste jardim que se espera não ser o jardim do futuro.
Entretanto em Portugal, regam-se pavimentos (zona do Colombo), alagam-se relvados (zona da Expo), deixam-se canos partidos a correr água durante dias a fio apesar dos telefonemas para a EPAL. Enfim... poupar pra quê???...

Thursday, May 18, 2006

A minha Rosa

Não sei que nome tem esta rosa, mas a minha mãe já a tem no jardim há muitos anos. É trepadeira e veio de Inglaterra um ano em que mandámos vir umas coisas por catálogo.
Como podem ver as tonalidades da rosa vão mudando à medida que vai desabrochando. A minha mãe baptizou-as como as "rosas do Zé", que sou eu.
Por vezes florescem em pequenos cachos muito bonitos. Se abrem em alturas diferentes parecem que nem são da mesma planta.
Trouxe uma poda o ano passado para colocar na varanda do meu apartamento em Lisboa, mas ela parece-lhe que gosta pouco dos ares da cidade. No entanto esta Primavera, em resultado de a ter podado em Janeiro, ela deu esta rosinha pequena mas muito bonita.

Wednesday, May 17, 2006

Amsterdão

Vou a Amsterdão no próximo mês.
Alguém me dá umas dicas sobre jardins a visitar???

Tuesday, May 16, 2006

Lírios Franceses

Este fim-de-semana fui ao Sul de França a uma exposição. Estava tudo lindo e muito verde. A zona dos Pirinéus estava linda e as serras cobertas de árvores.
Que contraste ao entrarmos em Portugal.
À porta da casa de um amigo cresciam lírios roxos... Que cores lindas!


Wednesday, May 03, 2006

As Fuchsias deste ano...

Já começaram a abrir e neste momento estão muito floridos, a Fuchsias (Brincos de Princesa como são conhecidos) são das minhas flores favoritas.
Deixo-vos algumas fotos da colheita deste ano.




Tuesday, May 02, 2006

Rosas

Vi no Domingo, no canal People & Arts, um documentário sobre o cultivo de flores de corte, com especial destaque sobre as rosas.
Não imaginava o movimento financeiro que se desenvolve à volta das rosas. As pessoas, as empresas, os países. Uma coisa brutal. Tudo para podermos ter uma bonita flor nas nossas jarras. É assustar como somos uma sociedade tão consumista!
E as flores, o seu cultivo é ao milímetro, por um lado é tudo um pouco artificial, por outro criam-se flores lindas.
Acho um bocado exagerado, mas se há mercado para esses exageros, nada a fazer...